Make your own free website on Tripod.com

Criando o banco de dados

Como foi visto no o capítulo Modelagem de dados, as tabelas do banco de dados podem ser criadas usando um script SQL. Porém, antes de executar o script, o banco de dados deve ser criado para receber as tabelas. Depois de criado o banco de dados, deve-se informar ao MySQL qual o usuário que terá permissão de acesso ao banco de dados recém criado.

A maneira mais fácil de se criar o banco de dados e dar permissão de acesso a um usuário é usando o programa mysql, que é um shell para enviar comandos ao servidor MySQL. Para executar o programa, deve-se abrir uma janela de terminal proceder como mostrado na Figura 4.

$ mysql -u root -p
Enter password:
Welcome to the MySQL monitor.  Commands end with ; or \g.
Your MySQL connection id is 2 to server version: 3.23.58-log

Type 'help;' or '\h' for help. Type '\c' to clear the buffer.

mysql>

Figura 4. Chamando o programa mysql

Quando o programa mysql é invocado ele vai pedir a senha de acesso e neste ponto deve ser digitada a senha que foi criada para o usuário root. Informada a senha, o shell vai mudar e fica pronto para receber comandos SQL.

O primeiro comando SQL que será digitado é o que vai criar o banco de dados no qual as tabelas serão armazenadas. Logo em seguida, será criado o usuário e respectiva senha para usar o banco de dados criado como mostrado na Figura 5.

mysql> CREATE DATABASE kvendas;
Query OK, 1 row affected (0.00 sec)

mysql> GRANT ALL PRIVILEGES ON kvendas.* TO kvendas@localhost
    -> IDENTIFIED BY 'kvendas' WITH GRANT OPTION;
Query OK, 0 rows affected (0.02 sec)

mysql> GRANT ALL PRIVILEGES ON kvendas.* TO kvendas@'%'
    -> IDENTIFIED BY 'kvendas' WITH GRANT OPTION;
Query OK, 0 rows affected (0.02 sec)

mysql>

Figura 5. Criando o banco de dados e o usuário

A primeira instrução SQL cria o banco de dados 'kvendas' no MySQL. Note que o nome do banco de dados está em minúsculo. Deve-se tomar muito cuidado com os nomes dos bancos de dados e de tabelas, pois o MySQL faz distinção de letras maiúsculas e minúsculas para os nomes do banco de dados das tabelas.

Os dois próximos comandos criam um usuário para acesso local e outro para acesso via rede. Os comandos mostrados criam usuário com acesso completo e dessa forma ele vai poder fazer qualquer coisa no banco de dados, inclusive alterar a estrutura das tabelas ou mesmo apagá-las. Para o propósito deste trabalho esse modo de criar usuários é satisfatório, mas em um ambiente de trabalho real, deve-se preocupar mais com a segurança, criando um banco de dados reservado ao desenvolvimento e outro para a produção. Da mesma forma deve-se restringir o acesso aos usuários de forma que eles possam fazer apenas o necessário para seu trabalho. É extremamente recomendada a instalação do pacote MySQL-doc e a sua leitura para aprender como trabalhar com o seu sistema de privilégios e controle de acesso.

Criado o banco de dados e os usuários que vão utilizá-lo, pode-se criar as tabelas que foram concebidas na análise.