Make your own free website on Tripod.com

Ferramentas de modelagem

Para desenvolver um bom sistema, não é suficiente ter uma boa idéia, sentar à frente do computador e começar a implementar o sistema partindo diretamente para sua codificação. Para sistemas simples essa estratégia pode funcionar, mas para sistemas maiores uma boa documentação deve ser elaborada para orientar a implementação além de possibilitar a validação com o usuário de uma forma mais clara e consistente. O desenvolvimento de um sistema de computador deve funcionar como na construção de uma casa, onde existem os projetos de arquitetura que são aprovados pelos donos e os projetos de estrutura, fundação entre outros que direcionam a construção.

Atualmente dois modelos são adotados pelos desenvolvedores de sistema: a análise estruturada e a análise orientada a objetos. Ambas possuem suas vantagens e desvantagens, mas optou-se pela adoção, da análise orientada a objetos por dois motivos: a biblioteca do ambiente escolhido e a disponibilidade de ferramentas. Com relação à biblioteca, o KDE é fundamentado no Qt que é orientado a objetos e assim, usando a análise também orientada a objetos, ela fica mais consistente com a implementação do sistema. No caso da disponibilidade de ferramentas, todas as ferramentas analisadas ou oferecem recursos para ambos modelos ou apenas para o modelo orientado a objetos.

Dentro da análise orientada a objetos, a modelagem do sistema é feita usando-se a UML - Unified Modeling Language e portanto a ferramenta escolhida deve oferecer os recursos necessários para essa modelagem. Das várias ferramentas disponíveis, chegou-se a quatro que atenderam os requisitos de facilidade de instalação e utilização. As quatro ferramentas analisadas foram o dia, o TCM - Toolkit for Conceptual Modeling, o ArgoUML e o Umbrello. Das ferramentas analisadas, foram usados o TCM para a modelagem de dados e o Umbrello para desenhar os diagramas UML. O TCM foi escolhido principalmente por permitir documentar cada elemento do diagrama (mesmo que de forma primária) e gerar diagramas em vários formatos entre eles o PostScript.

A escolha do Umbrello se deu basicamente por dois motivos. O primeiro deles é que das ferramentas analisadas só o Umbrello implementa o diagrama de seqüência. O outro motivo é que o Umbrello é parte do projeto KDE a partir da versão 3.2 e, conseqüentemente, é disponibilizado junto com o ele. Assim, o Umbrello se torna a ferramenta mais conveniente para utilização.